25 de jul de 2017

meu caldo é descrente

seco como lajedo

   

resta amor

às casas plantas e gentes

cimento e sorte

   

tenho amor

seu colo e meninos

veja ►

2 de jul de 2017

acordo prenhe de certezas

amor

especialmente hoje não gasto palavras

elas estão ocupadas

aqui dentro

ronronando

  

as palavras estão ocupadas

amor

cortando as unhas

veja ►

13 de mar de 2017

reguei a morte com terra baldia

adeus amor

 

talvez não cresça nada

sobre suas cores

 

adeus amor

adeus

 

a Leopoldo

veja ►

9 de fev de 2017

amor

nunca fui livre

 

nenhum rio me deu

mais que água e peixes

 

amor

tenho um pessimismo quase doentio

e coisas me prendem no chão

 

amor

nunca fui livre

 

cheguei perto naquele pneumotórax

mas escolhi sua voz



veja ►

22 de dez de 2016

santo

santo

veja ►

8 de dez de 2016

tempo de quintal molhado

o mato amor

o mato cresce verde e alto

o mato amor

 

no aguaceiro de agora

esconde as cobras

abacaxis

e ora-pro-nóbis

veja ►

15 de nov de 2016

rechove há uns dias

a casa anda cheia de goteiras e gangolôs

umidade e urgência são bálsamo

pra agonias de estimação

veja ►