13 de mar de 2017

reguei a morte com terra baldia

adeus amor

 

talvez não cresça nada

sobre suas cores

 

adeus amor

adeus

 

a Leopoldo

veja ►

9 de fev de 2017

amor

nunca fui livre

 

nenhum rio me deu

mais que água e peixes

 

amor

tenho um pessimismo quase doentio

e coisas me prendem no chão

 

amor

nunca fui livre

 

cheguei perto naquele pneumotórax

mas escolhi sua voz



veja ►

22 de dez de 2016

santo

santo

veja ►

8 de dez de 2016

tempo de quintal molhado

o mato amor

o mato cresce verde e alto

o mato amor

 

no aguaceiro de agora

esconde as cobras

abacaxis

e ora-pro-nóbis

veja ►

15 de nov de 2016

rechove há uns dias

a casa anda cheia de goteiras e gangolôs

umidade e urgência são bálsamo

pra agonias de estimação

veja ►

29 de jun de 2016

não amor
não respondo

escovo os dentes
depois do leite queimado com canela

hoje amor
seria bom fotografar minha campa naquele cemitério público

veja ►

14 de jun de 2016

há uma agonia estreita no pulmão que furou
uma tristeza entre os cortes do olho esquerdo
duas frustrações no lugar daquele hematoma azul

nessa casa amor
há paredes sem prumo

veja ►